quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Camembert Recheado - Gefüllter Camembert



Ingredientes:

2 Camembert (de aproximadamente 150 g cada)
1 maço de cebolinha verde
100 g queijo de ervas fresco
1 colher de sopa de páprica doce
1/2 colher de chá de Kümmel moído
1 pitada (ponta de faca) de pimenta caiena
1 colher de sopa de licor de ervas (do tipo Jägermeister) se desejar
Quanto baste de sal e pimenta
1 maço de salsinha

Como Fazer:

1. Passo

Corte cada camembert com uma faca de queijo em oito pedaços. Retire cuidadosamente o interior do queijo, sem machucar as cascas. Amasse o miolo do camembert com um garfo.

2. Passo

Lave bem a cebolinha verde, limpe bem e corte a parte branca bem fininho. Misture tudo juntamente com a pasta de camembert amassada, acrescentando o queijo fresco de ervas, a páprica, Kümmel, pimenta caiena e licor de ervas (se desejar).
Tempere com sal e pimenta. Recoloque esta massa dentro das cascas dos camembert e alise as beiradas com uma lâmina de faca umedecida.

3. Passo

Lave a salsinha, agite bem para secar e corte as folhinhas com um pouco da cebolinha verde, bem fino, e salpique sobre um prato. Pressione os pedaços de Camembert com a parte cortada sobre as ervas, para que elas fiquem grudadas à massa interna. Leve ao refrigerador até servir.

Minha Sugestão: Você pode também acrescentar pimentões vermelhos ou amarelos (crus ou pré-assados para liberar aquele delicioso sabor adocicado)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Receita de Brezel (ou Pretzel)


sal grosso a gosto
manteiga para untar
3 colheres (sopa) de bicarbonato de sódio
2½ xícaras (chá) de água morna
5 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
1½ xícara (chá) de água
1½ tablete de fermento biológico

1. Dissolva o fermento em 1 1/2 xícara (chá) de água. Coloque num recipiente grande e acrescente o açúcar. Mexa bem e acrescente a farinha, aos poucos, e em seguida o sal. Misture a massa até que se desprenda das mãos. Dependendo da qualidade da farinha, às vezes é necessário acrescentar mais ou menos.
2. Coloque a massa num recipiente e cubra com filme plástico. Deixe a massa descansar por cerca de 1 hora ou até que dobre de volume.
3. Ligue o forno em temperatura alta (200 graus). Unte 2 assadeiras grandes com manteiga e farinha de trigo.
4. Retire a massa do recipiente e divida-a em 12 partes iguais, para isso, pese a massa. Estique cada porção, com a palma da mão, em forma de cobrinha.
5. Dê forma às cobrinhas e una as pontas. Coloque a água morna e o bicarbonato de sódio num recipiente e misture bem. Despeje a mistura num prato fundo.
6. Mergulhe cada pretzel no banho de água morna com bicarbonato, com uma escumadeira, e coloque-os em seguida na assadeira untada. Deixe os pretzel crescerem mais uma vez por cerca de 15 minutos.
7. Leve a assadeira ao forno pré-aquecido por cerca de 15 minutos ou até que fiquem dourados.
8. Retire a assadeira do forno e pincele cada pretzel com manteiga derretida. Polvilhe os pretzel com sal grosso.

domingo, 15 de novembro de 2009

Kartoffelpuffer mit Lachs – Mini Batata Rösti com Salmão Defumado


1 kg de batatas cruas
2 a 3 colheres de sopa de nata
1 ovo
2 a 3 colheres de sopa de farinha de rosca ou farinha de trigo
QB (quanto baste) Sal
Eventualmente uma cebola ralada
QB de gordura para fritar ou assar a massa

Lave e descasque as batatas cruas e rale rapidamente, preferencialmente no processador. Deixe as batatas escorrendo, para eliminar o excesso de umidade.
Acrescente imadiatamente a nata às batatas raladas para evitar que escureçam.
Some o ovo e a farinha de rosca ou de trigo, o sal e a cebola ralada, se desejar.
FRITO – com o auxílio de uma colher forme pequenos bolos, semelhantes a um hamburger em diâmetro e espessura, e frite na frigideira em gordura bem quente.
ASSADO (o nome passa a ser “Reiberdatschi” – uma ou duas consoantes a menos que Kartoffelpuffer) – Unte bem uma forma e espalhe a massa para que ela alcance no máximo 1 cm de altura. Asse em forno pré-aquecido a 220-240 graus por cerca de 20 a 30 minutos, até que a massa fique bem dourada.
Se preferir, coloque sobre a massa pequenos cubos de bacon antes de levá-la ao forno. Recorte a massa assada com o formato de sua preferência e sirva* imediatamente.

*Sirva com chantilly de nata e kren (raiz forte) e lascas de salmão defumado.

Spätzle – Massinha cozida



Ingredientes:
• 400g de farinha de trigo
• 04 ovos batidos
• 01 colher (chá) de sal
• 50g de manteiga
• Água , quanto baste

Modo de preparo:
1. Peneire a farinha para uma tigela.
2. Junte os ovos, sal e 2-3 colheres de sopa de água.
3. Misture bem os ingredientes, vá colocando aos poucos mais 150ml de água e bata a massa até formar bolhas.
4. Deixe ferver água com sal numa panela grande e larga.
5. Unte a ponta de uma tábua (de preferência, polipropileno) com óleo e espalhe uma porção da massa. Incline a tábua sobre a panela e com auxílio de uma espátula ou faca, "corte" a massa com espessura de 5mm e empurre as tiras para a água.
6. Repita o processo até acabar a massa.
7. Os spätzle estão prontos quando vierem à superfície.
8. Com uma escumadeira retire os da água, passe por água fria.
9. Aqueça a manteiga e salteie os spätzle, até ficarem quente.
10. Sirva imediatamente. Também pode ser servido gratinado com queijo parmesão ou gruyere ralado.

sábado, 14 de novembro de 2009

Kartoffelpuffer - Panqueca de Batata com Compota de Maçã


Doce e salgado se misturam nesta receita típica da Alemanha

Massa
- 400 g de batata ralada(s)
- 40 g de cenoura ralada(s)
- 40 g de cebola picada(s)
- 1 unidade(s) de ovo
- quanto baste de noz-moscada
- 20 g de farinha de trigo
- quanto baste de sal
- quanto baste de pimenta-do-reino preta

Molho
- 500 gr de maçã
- 100 gr de uva passa
- quanto baste de raspas de limão
- 100 gr de açúcar
Massa
Misture todos os ingredientes e frite em óleo quente. Fazendo 8 mini panquecas.
Molho
Descasque e retire o caroço das maçãs e corte em pedaços, misture com todos os ingredientes, ferva e deixe em fogo baixo de 15 a 20 minutos, até que as maçãs se desmanchem. Sirva morno ou frio.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Semmelknödel (Bolinhas de Pão) com Picanha Suína



Ingredientes:

O KNODEL

Pão de trigo 400 Gramas Amanhecido
Cebola 50 Gramas Picada miúda
Banha 50 Gramas
Ovos 3 Unidade Cru
Leite 250 Ml
Cebolinha verde 20 Gramas
Kummel 2 Gramas
Farinha de trigo 150 Gramas
Salsa ou manjericão 20 Gramas
Sal A gosto
Caldo de carne 350 Ml Para cozinhar

A PICANHA SUÍNA

Picanha suína Special Line Seara 1200 Gramas
Mostarda preta 200 Gramas
Mel 200 Ml
Cebola 200 Gramas Em tiras
Repolho roxo 600 Gramas Cortado em tiras
Kummel 2 Gramas Em grãos
Cerveja preta 200 Ml
Alecrim A gosto Picado
Sálvia A gosto Picada
Canela em pó 2 Gramas
Cravo da Índia 2 Gramas Inteiros
Pimenta do Reino 2 Gramas Moída
Sal A gosto

MODO DE PREPARO:

O SEMMELKNODEL

Derreta a banha e misture ao pão picado.
Junte os ovos, a farinha, o leite, os temperos e amasse bem.
Deixe descansar a massa por 1 hora.
Ferva bastante água e sal com o caldo de carne.
Jogue as bolinhas amassadas com as mãos na água. Assim que vierem à tona, retire-as com uma escumadeira e escorra bem.
Reserve.

A PICANHA SUÍNA

Fatie em tiras o repolho roxo e a cebola.
Forre a assadeira com ambos.
Tempere com sal.
Coloque a picanha suína e tempere com as especiarias, a cerveja, o mel e a mostarda.
Leve ao forno a 200 Graus C por 20 minutos.
Acrescente os temperos verdes e retorne ao forno por mais 10 minutos.
Retire do forno.
Fatie e sirva junto com os knodels.

COMENTÁRIO

Os romanos deram o nome de “Germânia” ao território situado entre os Rios Reno, Elba e Danúbio.

A formação de uma língua "clássica", deve-se a tradução da Bíblia por Martinho Lutero.

A sua gastronomia é bastante variada. De acordo com a sua situação geográfica cada uma das tribos que inicialmente findaram por criar a Alemanha, adotava em sua culinária a disponibilidade de alimento de cada região.

O “Bauerknodel” ou “Knodel como é mais conhecido, na realidade não deixa de ser um inhoque em sua fase primitiva, quando ainda não existiam as batatas para faze-lo.

Situa-se no século XVII a introdução da batata inglesa originária da América do Sul.
É um prato muito tradicional na Alemanha e trazido pelos imigrantes germânicos que vieram para o Brasil, onde era muito comum servir de ingrediente de caldos, bem como para acompanhamento de assados.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Apfelstrudel – Strudel de Maçã


STRUDELTEIG (massa para strudel).
Ingredientes:
• 180g de farinha de trigo
• 03g de sal
• 30 ml de óleo
• 30 ml de vinagre de maçã
• 01 unidade de ovo
• 120 ml de água morna
• 100ml manteiga derretida para pincelar na massa
• 100g de farinha de rosca para polvilhar na massa

Modo de preparo:
1. Misture o sal, o óleo, o vinagre e o ovo, acrescente à farinha na batedeira com o batedor de massa e comece a misturar, acrescente uma quantidade de água necessária para fazer uma massa macia e com liga. Bata até a massa ficar elástica e macia.
2. Coloque a massa em uma tigela, pincele a parte de cima com óleo, cubra e deixe descansar por 30 minutos.
3. Estique a massa com as mãos enfarinhas sobre um pano coberto de farinha, até que ela fique bem fina (o pano é indispensável pra poder enrolar depois de colocar o recheio sobre a massa – eu consegui esticar minha massa mais ou menos 65 x 60 cm).
4. Quando estiver bem esticada, pincele a superfície com manteiga derretida e polvilhe com a farinha de rosca.
5. Acrescente o recheio desejado e termine conforme necessário para cada receita em particular.


Recheio de maçãs:
Ingredientes
• 120 g de nozes
• 01 kg de maçãs verdes descascadas e fatiadas
• 120 g uva passa branca
• 01 colher de chá de raspas de limão
• 01 colher de chá de canela em pó
• 150 g de açúcar refinado
• manteiga derretida conforme o necessário

Modo de preparo:
1. Polvilhe as nozes sobre a farinha de rosca e a manteiga que cobrem a massa do strudel.
2. Misture as maçãs, a canela, a raspas de limão e o açúcar. Misture tudo e coloque em fileira em uma das extremidades do strudel, ou espalhe sobre toda a superfície da massa esticada.
3. Pincele as maçãs com a manteiga derretida.
4.Coloque o recheio em uma fileira em uma das extremidades de massa para strudel (esticada pincelada com manteiga e polvilhada com farinha de rosca), pincele as maçãs com a manteiga derretida e dobre as extremidades sobre o recheio.
5. Enrole o strudel, com a ajuda de uma toalha e feche as pontas.
6. Coloque em uma forma untada e asse em forno a 175o C.
7. Por cerca de 30 a 50 minutos, até a massa estar corada.
8. Sirva acompanhado de chantilly, creme anglaise ou sorvete.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Sachertorte



Esta receita é do Senac, mas Sachertorte original, uma criação do Hotel Sacher de Viena, além de ser servida no Bistrô do Hotel, também é encontrada na embalagem de madeira da foto.

Certa vez ganhei uma de presente, por isto esta receita tem gosto de saudade...

Ingredientes :
-Massa:
Chocolate ao leite - 0,150 Kg
Manteiga amolecida - 0,150 Kg
Glaçúcar - 0,100 Kg
Gemas - 06 Unidades
Claras - 06 Unidades
Açúcar refinado - 0,050 Kg
Farinha de trigo - 0,150 Kg
Geléia de alperce (pessêgo) ou geléia de damasco- 0,500 Kg

-Cobertura:
Chocolate ao leite - 0,200 Kg
Creme de Leite Fresco - 0,125 L
Açúcar refinado - 0,200 Kg
Modo de Fazer:
1. Derreta o chocolate em banho-maria e mexa com a manteiga até ficar cremosa , então adicione gradualmente as gemas e o glaçúcar, mexendo sempre.
2. Batas as claras em neve com açúcar em castelo não muito firme e, com a farinha de trigo e o sal.
3. Misture isto com o chocolate.
4. Pré aqueça o forno a 180 o.C.
5. Unte uma forma redonda , coloque a massa de bolo e asse por cerca de 40 minutos.
6. Deixe o bolo esfriar e depois desinforme.
7. Passe a geléia de damasco por todo o bolo com o auxílio de um pincel.
8. Enquanto, isto, prepare a cobertura fervendo o creme de leite com o chocolate e o açúcar.
9. Quando estiver espesso, coloque ainda quente sobre o bolo.
10. Espere esfriar e repita a operação, para que a camada fique bem uniforme.

Kartoffelknödel (Bolinhos de Batata)


Ingredientes:
1 fatia grande de pão branco (tipo italiano) sem casca e cortado em cubinhos pequenos ou cubinhos de bacon fritos, a seu critério
1 e ½ Colher(es) (sopa) de manteiga
½ quilo de batatas cozidas, amassadas e frias
100 a 125 gramas de farinha de trigo
1 pitada de noz-moscada em pó
sal e pimenta

Modo de Preparo:

Dourar o pão na manteiga.

Passar as batatas pela peneira e temperar bem com sal, pimenta e noz-moscada. Adicionar a farinha e amasse bem a mistura para formar uma massa firme.

Trabalhar até ficar seca a ponto de não mais grudar nas mãos, mas ainda úmida o bastante para não se partir.

Achatar uma colherada de massa na palma da mão, colocar um cubinho de pão frito (ou bacon frito) no centro da massa e moldar.

Usar o restante da massa e do pão frito, formando bolinhos de pingue-pongue (ou maiores, também a seu critério). Colocar os bolinhos numa panela com água quase fervendo, em fogo baixo, tomando cuidado para que não grude entre si. (cozinhar em 2 etapas, caso seja necessário)

Depois de aproximadamente 1 minuto os bolinhos deverão subir à superfície. Cozinhar por mais 4 ou 5 minutos, tirar com a escumadeira e conservar aquecidos enquanto cozinha o resto. Servir logo em seguida.

sábado, 7 de novembro de 2009

Rotkohl mit Apfeln – Repolho Roxo com Maçãs


Ingredientes:
• 30 g de gordura de bacon
• 90 g de cebola em brunoise (cubinhos minúsculos)
• 120 g de maçãs em cubos
• 01 kg repolho roxo em chifonnade (tiras finas)
• 180 ml de vinho tinto
• 240 ml de caldo de frango ou água
• 20 g de açúcar
• 01 unidade de folha de louro (*)
• 02 unidades de cravos espetados numa cebola piquet (*)
• 60 ml de vinho tinto
• 45 g de groselha
• Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
1. Salteie a cebola e a maçã na gordura do bacon até que fiquem douradas, adicione o repolho e salteie ligeiramente. (saltear = fritar ligeiramente em pouca gordura, fogo bem alto)
2. Adicione o vinagre, o caldo, o açúcar, a cebola piquet e traga a fervura.
3. Cozinhe em fogo baixo até que o repolho esteja macio.
4. Retire a cebola piquet, adicione o vinho e a groselha.
5. Tempere com sal a gosto.

OBS: No final do cozimento não deverá, haver quase nenhuma quantidade de líquido no repolho.
(*) cebola piquet = cebola onde estão espetados os cravos e a folha de louro

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Eisbein – Joelho de Porco


Ingredientes:
• 1 unidade de joelho de porco
• 05 g (07 grãos) pimenta do reino em grãos
• 05 cravos da índia
• 01 unidade de cebola cortada em 4.
• 03 unidade de folhas de louro
• 01 unidade de bouquet garni (talos salsinha, alho amassado, tomilho dentro coador de papel amarrados com barbante)
• Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
1. Colocar o joelho de porco em uma panela de pressão com todos os ingredientes da receita. Acrescente água até cobrir a carne e tempere.
2. Cozinhar até ficar macio (40 minutos). A carne depois de cozida, se destaca quando manuseada!
3. Caso queira a carne mais seca, retire-a com cuidado da panela de pressão e coloque em um pirex para ser levado ao forno quente durante no máximo 10 minutos.

MODO CLÁSSICO DE SERVIR:
Acompanhado de chucrute ou batatas cozidas, quentes.

Pode-se cozinhar as batatas no caldo resultante da cocção da carne. Trata-se de um caldo muito saboroso e as batatas ficarão muito saborosas.

Sauerkraut – Chucrute


Ingredientes:
• 240g de cebola
• 350g de maçã gala
• 30g de gordura de ganso ou bacon
• 500g de repolho
• 6 bagos de zimbro
• 10 grãos de pimenta do reino
• 10g de cominho
• 15g de alho
• 250ml de vinho riesling seco (branco)
• 01 de cenoura
• 01 de batata pequena
• 10g de açúcar refinado
• Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
1. Descasque as cebolas e maçãs.
2. Pique as cebolas (brunoise – cubos bem pequenos) e corte em cubos pequenos as maçãs.
3. Aqueça a gordura em uma panela e doure nela as cebolas e maçãs.
4. Junte o repolho cortado em tiras finas(chiffonade) e deixe refogar, mexendo sempre, durante pelo menos 5(cinco) minutos, em fogo brando.
5. Esmague o zimbro, grãos de pimenta, cominhos e alho e incorpore no chucrute.
6. Regue com riesling.
7. Coloque a cenoura e a batata (inteiras) por cima do repolho, tampe bem e deixe cozinhar cerca de 90 minutos. A função delas será de aromatizar o chucrute apenas. Cuidado para não queimar. Caso seja necessário, acrescente água.
8. Retire a cenoura\batata, tempere com açúcar e sal a gosto.

O chucrute é ótimo para acompanhar o joelho de porco.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Lebkuchen: O pão-de-mel alemão



Se os amantes das bolachas de mel quiserem conhecer as cidades de origem desta especialidade, precisam percorrer o país. Aachen, Coburg, Nurembergue e Pulsnitz são os destinos dos peregrinos do 'lebkuchen'.

A origem da palavra lebkuchen é, até hoje, incerta. Alguns pesquisadores acreditam que o termo signifique "bolo da vida", pois leb viria de leben (do alemão vida, viver) e kuchen (bolo). Já laib, em germânico, significa corpo, como por exemplo, a hóstia representando o corpo de Cristo na liturgia cristã. Em Latim, libum significa pão achatado ou também oferenda.

Pfefferkuchen (literalmente, bolo apimentado em alemão) é outro nome do lebkuchen. Sua origem está no fato de que "pimenta", como termo genérico, se referia a especiarias raras em geral provenientes do Oriente.

Historiadores afirmam que a bolacha natalina, como é conhecida hoje, foi inventada na Bélgica, seguindo de lá para a Alemanha. Em Aachen, que fica na fronteira entre os dois países, recebeu o nome de Aachener Printen.

Em seguida, as freiras nos conventos francônios, adotaram o doce como sobremesa. O nome lebzelter (ou pfefferkuchenbäcker, padeiro de lebkuchen) foi documentado pela primeira vez em 1296 em Ulm, depois em 1370 em Munique, e 25 anos mais tarde, em Nurembergue.

Mas quais os ingredientes básicos do lebkuchen? Anote aí: farinha de trigo, mel, amêndoas e especiarias (principalmente canela, cravo e anis). Em lugar do fermento convencional, usa-se sal amoníaco ou potassa (carbonato de potássio).

Corações de pão de mel

O lebkuchen pode ser feito em diversos formatos, o mais especial é em forma de coração. Esta versão romântica não é apreciada apenas nas feiras natalinas tradicionais, como também em quermesses durante todo o ano e na famosa Oktoberfest.

Mas, cuidado, este lebkuchen é muito duro, pois normalmente os corações não são consumidos, mas sim, comprados como lembrança e usados para decoração.

As bordas dos corações são enfeitadas com glacê de açúcar e com este mesmo glacê escrevem-se mensagens no centro, do tipo "Eu te amo" ou "Ao meu grande amor". Por isso, não se surpreenda ao encontrar um coração desses pendurado no pescoço de um cidadão que se diverte no mercado de Natal. Geralmente, são comprados para presentear amigos(as) e namorados(as).

Na rota do lebkuchen

Pulsnitz é uma cidade alemã que quase ninguém conhece. Ao menos pelas pessoas que não gostam de pão de mel. Quem aprecia um dos mais tradicionais biscoitos natalinos sabe que junto com Aachen, Nurembergue e Coburg, Pulsnitz, com seus 15 mil habitantes, não perde em nada para as grandes cidades.

Nurembergue, no estado da Baviera, detém o recorde de maior produtor da bolacha. A diferença é que em Pulsnitz o trabalho é praticamente artesanal: uma tradição de quase 400 anos na fabricação do Pulsnitzer Pfefferkuchen.

Como é feito em pequenas padarias familiares, os ingredientes exatos são passados de geração a geração.Também casinhas de pão de mel decoradas com guloseimas são feitas ali.

Quem quer seguir a rota do lebkuchen pela Alemanha (lembrando que a bolachinha já atravessou a fronteira há anos, e faz sucesso em países vizinhos), é só botar o pé na estrada e ir para Aachen, no oeste alemão, e experimentar o Aachener Printen ou entrar em um trem e cruzar o país durante mais de sete horas, para chegar a Coburg, ao norte de Nurembergue.

Em Coburg, de 41 mil habitantes, pedir por lebkuchen pode ser um pouco complicado. Melhor utilizar a palavra schmätzchen.

Resolvido o problema lingüístico, é aproveitar a delícia local, que pode ser comprada diretamente do fabricante. Os produtos da fábrica de Wilhelm Feyler ainda mantêm um requinte dos tempos em que foi fornecedor oficial da nobreza alemã nos séculos passados: os goldschmätzchen são decorados com um pedacinho de uma folha de ouro.

Fonte: Deutsch Welle

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Spekulatius - Biscoito de Amêndoas



Eles são crocantes, têm um sabor delicado de amêndoas e especiarias e não são muito doces.

Ingredientes:
4 xícaras de farinha de trigo
5 colheres (chá) de fermento em pó
¾ de xícara de amêndoas sem pele, torradas, passadas no liquidificador
1 xícara de açúcar
1 xícara (250g) de manteiga sem sal gelada
2 ovos inteiros
½ colher (chá) de cravo em pó
½ colher (chá) de gengibre em pó
½ colher (chá) de noz-moscada ralada
½ colher (chá) de pimenta-do-reino branca em pó
1 colher (chá) de canela em pó

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes secos, acrescente a manteiga picada em pedaços pequenos e os ovos. Amasse bem até obter uma bola maleável.
Abra a massa bem fina sobre uma superfície polvilhada com farinha de trigo, e corte com cortador de biscoito no formato que desejar.
Coloque em assadeira (não precisa untar) e leve ao forno preaquecido a 180ºC por mais ou menos 25 minutos ou até que os biscoitos comecem a ficar ligeiramente dourados. Conserve em potes fechados. Rende cerca de 10 dúzias.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Kasseler à Moda Antiga Alemã



Ingredientes:

1 Colher(es) (chá) de pimenta-do-reino
1 Colher(es) (chá) de manjerona
1 Colher(es) (chá) de cominho
1 Colher(es) (chá) de sal
1 Xícara(s) (chá) de mel
2 tabletes de caldo de carne e 1 de bacon dissolvidos em 1 litro de água
250 gramas de pão francês
½ quilo de cebola
1 maço de salsa

Acompanhamento:
1 Colher(es) (sopa) de cebola
250 gramas de creme de leite
1 pitada de pimenta-do-reino
6 batatas grandes

Modo de Preparo:
Colocar o pão de molho no caldo de carne e bacon. Juntar os demais ingredientes. Colocar a carne numa assadeira, regar com o caldo e o mel. Assar em forno quente por ½ hora, regando 3 vezes. Se preferir, cozinhar numa panela em forno brando. Neste caso, não colocar o mel.

Acompanhamento:
Ralar a cebola e misturar bem o creme de leite e a pimenta-do-reino. Abrir as batatas ao meio e rechear com o creme. Envolver em papel alumínio e assar por cerca de 1 hora.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Escolhas de uma vida




Pedro Bial

A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz: "Nós somos a soma das nossas decisões".

Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu. Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção,estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida".

Não é tarefa fácil. No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. No amor, a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.

As duas opções têm seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços...

Escolha: beber até cair ou virar vegetariano e budista? Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.

Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado. Por isso é tão importante o auto conhecimento. Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos. Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: Ninguém é o mesmo para sempre.

Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto.Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações.

Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado. A escolha é sua...!

Pão de Mel e Laranja / Orangen-Honigkuchen




Ingredientes para 40 unidades:

Suco e casca ralada de uma laranja
100 g frutas secas (laranja)
300 g mel
100 g açúcar mascavo
70 g manteiga
3 ovos
2 colheres de sopa de condimento para Lebkuchen (*)
0,5 colher de chá de gengibre em pó
500 g farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento

Além disso:

100 g açúcar
100 g açúcar de confeiteiro
Leite ou suco de laranja para dar liga, cerejas e amêndoas para decorar

Modo de Preparo:

1. Pré-aqueça o forno a 175 Graus. Forre uma forma de borda alta com papel manteiga. Ferva o suco de laranja e a casca. Pique as frutas secas, acrescente e reserve. Aqueça aos poucos o mel e o açúcar, até que o açúcar se dissolva. Deixe esfriar um pouco. Bata os ovos com os condimentos e o suco de laranja e acrescente à massa de mel. Amasse com a farinha e o fermento. Coloque a massa sobre a forma e leve ao forno por cerca de 17 minutos.

2. Enquanto isso leve o açúcar a uma panela com 100 ml de água e deixe cozinhando por uns 15 minutos. Pincele o pão de mel com esta calda.
3. Corte o bolo ainda quente com uma faca afiada em cubos de cerca de 3 cm. Misture o açúcar de confeiteiro com o leite ou suco. Decore os cubos de doce com o glacê e eventualmente com amêndoas e cerejas, a gosto. Ou coloque sobre os cubos cortadores em formato de estrela e polvilhe com cacau em pó ou açúcar de confeiteiro.

Durabilidade: 3 semanas.


Fonte: Lust auf Genuss


(*) Condimento para Lebkuchen

Muitas produções natalinas alemãs pedem a adição de “Lebkuchengewürz”, uma mistura de especiarias, que hoje até já encontramos para comprar no Brasil.

Segue a composição básica deste condimento.

Caso opte por preparar seu próprio condimento para Lebkuchen, mantenha as proporções abaixo:

35 g canela
9 g cravo
2 g pimenta
2 g coentro
2 g gengibre
1 g cardamomo
1 g noz moscada
Eventualmente 1 g macis

domingo, 1 de novembro de 2009

Spekulatius-Pretzel (ou Brezel)




Ingredientes para 50 unidades:

250 g manteiga
125 g açúcar de confeiteiro
1 pacote de açúcar de baunilha (cerca de 8 g)
1 colher de sopa de condimento para Spekulatius (* - veja tópico anterior)
1 pitada de sal
1 ovo
180 g creme de leite fresco (nata)
400 g farinha de trigo e trigo para trabalhar a massa
200 g lâminas de amêndoas

Modo de Preparo

1. Aqueça o forno a 200 graus. Bata a manteiga com o açúcar de confeiteiro, a baunilha, o condimento para Spekulatius e o sal até obter uma massa bem cremosa. Some o ovo, a nata e a farinha de trigo.

2. Forre uma forma com papel manteiga e polvilhe com as lâminas de amêndoas. Coloque a massa num saco de confeiteiro com um bico pequeno e vá desenhando as Pretzels sobre as amêndoas. Retire as amêndoas que sobraram cuidadosamente e com o auxílio de um pincel. Asse as Pretzels em forno à 200 graus por 6 a 8 minutos. Deixe esfriar.

Durabilidade: 3 semanas

Fonte: Lust auf Genuss

Lourinhas-Natalinas / Weihnachts-Blondies




Ingredientes para 30 unidades:

180 g frutas secas
1 fava de baunilha
350 g chocolate cobertura branco
180 g açúcar
230 g manteiga
3 ovos
1 pitada de sal
1 colher de chá de condimento para Spekulatius (*)
250 g farinha de trigo
1 colher de chá de fermento

Além disso:

200 g açúcar de confeiteiro
Suco de limão ou leite para misturar, corante culinário vermelho

Modo de Preparo

1. Corte as frutas em cubos pequenos. Corte a fava no sentido do comprimento e retire o interior com o auxílio de uma faca. Pique o chocolate e derreta em banho-maria. Coloque o açúcar e a manteiga em uma panela e leve ao fogo baixo até que o açúcar esteja derretido. Pré-aqueça o forno a 175 Graus.

2. Bata os ovos, acrescente a baunilha, o sal e o condimento para Spekulatius. Some o chocolate derretido e a manteiga derretida já resfriada batendo sempre. Acrescente a farinha e o fermento, por último as frutas. Coloque a massa em uma forma de borda alta untada e forrada com papel manteiga (forma de aproximadamente 40 x 24 cm). Asse por aproximadamente 25 minutos. Retire, inverta, retire o papel e deixe esfriar.

3. Corte pequenos cubos de aproximadamente 1,5 x 1,5 cm. Misture / dissolva o açúcar de confeiteiro com suco ou leite e pincele o lado superior dos cubinhos com esta mistura. Deixe secar. Misture o glacê que sobrou com corante vermelho, coloque num saco plástico, corte a pontinha e desenhe pequenos laços sobre os cubos doces. Deixe Secar. Durabilidade: 1 semana.

(*) Condimento para Spekulatius / Spekulatiusgewürz

achei estas duas misturas de especiarias para fazer em casa o condimento para "Spekulatius":


Mistura 1

• 6 colheres de chá de canela em pó
• 2 colheres de chá de noz moscada ralada fresca
• 1 colheres de chá cravo em pó
• 1 colheres de chá anis em pó

Mistura 2

• 15 g canela em pó
• 5 g cravo em pó
• 5 g noz moscada ralada
• 2 g coentro em pó
• 2 g anis em pó
• 2 g pimenta branca em pó

Biscoitos-Pirulito / Plätzchen-Lollis



Achei esta receita interessante, porém não testei ainda.

Se alguém já tiver feito alguma experiência do tipo, fique à vontade para comentar!

Ingredientes para 30 unidades

500 g farinha de trigo
250 g manteiga
140 g açúcar
1 pacote (cerca de 8g) de açúcar de baunilha
4 pacotinhos de pó efervescente sabor limão (*)
2 ovos médios
Farinha para trabalhar a massa
30 palitinhos de madeira para pirulito
200 g açúcar de confeiteiro
corantes culinários
açúcar e confeitos coloridos

Modo de preparo

1. Bata a farinha com a manteiga, o açúcar, a baunilha, 3 pacotes de pó efervescente e os ovos, primeiramente com o gancho da batedeira, depois com as mãos, até obter uma massa lisa. Envolva num plástico filme e leve à geladeira por duas horas.

2. Pré-aqueça o forno à 200 graus. Abra a massa sobre uma superfície enfarinhada, e corte círculos de massa de 2 cm de espessura e 5-6 cm de Ø. Em cada círculo pressione um palitinho de madeira e coloque cuidadosamente sobre uma forma forrada com papel manteiga. Asse no forno à 200 Graus, por aproximadamente 12 minutos.

3. Deixe os pirulitos esfriar. Misture o açúcar de confeiteiro com o restante do pó efervescente até obter uma pasta lisa e acrescente as cores de sua preferência. Decore os pirulitos-biscoito com a pasta obtida e com os confeitos desejados. Deixe secar. Durabilidade: 3 a 4 semanas.

Fonte: Lust auf Genuss

(*) Este é o pó efervescente da receita, composto basicamente de bicarbonato de sódio e ácido cítrico:

Biscoitos de Chocolate e Café / Schoko-Mokka-Ecken



Ingredientes para 60 unidades:

75 g grãos de café
150 g açúcar
2 colheres de sopa de café instantâneo
150 g chocolate cobertura meio amargo
1 pitada de sal
1 colher de chá de fermento
200 g manteiga
400 g farinha de trigo
1 ovo
Chocolate branco para cobertura

Modo de Preparo:

1. Pique os grãos de café bem fininho. Dissolva o café com uma colher de sopa de água quente. Pique o chocolate cobertura e dissolva-o em banho-maria. Misture a manteiga com o ovo, o açúcar e o sal até obter uma massa cremosa, acrescente o chocolate derretido, o café dissolvido e os grãos de café picados. Some a farinha de trigo e o fermento, amassando bem. Envolva a massa em papel filme e deixe descansar por 2 horas na geladeira.

2. Aqueça o forno a 175 Graus. Abra a massa sobre uma forma forrada com papel manteiga, de forma que ela tenha aproximadamente 1/2 cm de espessura e asse por aproximadamente 15 minutos. Com o auxílio de cortadores, corte biscoitos em forma de retângulos ou triângulos. Deixe esfriar.

3. Pique o chocolate branco para cobertura e derreta em banho-maria, mergulhe metade dos biscoitos no chocolate derretido e decore com um grão de café. Ou cubra os biscoitos com listras de cobertura branca. Deixe secar.

Durabilidade: 3-4 Semanas

Fonte: Lust auf Genuss